Deprecated: Function set_magic_quotes_runtime() is deprecated in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php on line 14

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php:14) in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_misc.php on line 1548
Ocorreu um falha na seguinte tag: <txp:glx_if_comments_count operator="greater_than" value="0"> ->  Textpattern Warning: Tag desconhecida  on line 973
textpattern/publish.php:973 trigger_error()
processTags()
textpattern/publish.php:922 preg_replace_callback()
textpattern/lib/txplib_misc.php:1383 parse()
textpattern/publish.php:785 parse_form()
textpattern/publish.php:808 doArticle()
textpattern/publish.php:509 parseArticles()
textpattern/publish.php:963 article()
processTags()
textpattern/publish.php:922 preg_replace_callback()

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php:14) in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/publish.php on line 467
Estrada: 80's

80's

nov 29, 19:41

Ano novo site novo, como disse meu amigo Aeon…
Tenho sido relapso com vários lobos dessa e de outras matilhas…
Mas minha distância se deve ao caminho natural que minhas estradas me levam…
Este lobo não segue placas….segue estradas…para onde elas me levam eu sigo…
Agora voltei para a matilha….um caminho novo que meu amigo Aeon asfaltou (obrigado lobo)....
Como já disse antes esta estrada é feita por vocês… literalmente…
A estrada está novamente aberta.
O texto que segue foi escrito para o site de um amigo….—————x——————x—————————x——————x—————-
Estava ouvindo um cd e por acaso o shufle me brindou com o tema de thundercats seguido de “the promisse”, a unica música do when in rome, e comecei a pensar sobre os 80’s.
Os abos 80 foram como the promisse, tão pesados na sua superficialidade que afundaram (não naufragaram, só foram para o fundo).
O que acontecia com o mundo nos 80’s ?
O mundo estava com medo, creiam, mais medo do que hoje, e esse medo nos fez entrar em um frenesi criativo, tudo que havia para se dizer tinha que ser dito logo, e de todas as maneiras. Se tivessemos que gritar, gritariamos, se tivessemos que chorar, iamos chorar bem alto para que todos nos acompanhassem.
Nos tinhamos pouco tempo antes que tudo acabasse, antes que “the day after” fosse mais que um documentário.
Alguns de nós se renderam e preferiram cantar a falta de estradas e perspectivas, a falta de sonhos e da vontade de sonhar, outros se isolaram para criar obras primas que falavam de solidão como alternativa para que não tivessem mais alguma coisa para lembrar, e porque não lembrar dos que usaram a tecnologia como uma droga para diluir todos esses sentimentos em uma mistura de sensações iluminadas por algum neon rosa.
Mas tiveram os que preferiram nos contar histórias de amor e amizade que os ´próximos 15 anos ainda não conseguiram nem de perto se igualar.
Era uma época em que era moda ser triste enquanto se tentava desesperadamente ser feliz.
O novo era demodê e não sabia.
E no final, os anos 90 chegaram. Sobrevivemos ao que os historiadores chamaram de “a década perdida”. E no final parecia que todos nós eramos Sara Connor no final de “Terminator”, todos sobreviveram ao futuro e estavamos seguindo para uma tempestade, sabendo que o passado era mais seguro e, de uma forma ou de outra é no passado que alguns de nós vivem nos ultimos 15 anos.

  • æon
    nov 29, 20:26

    Acredito que foi muito melhor ser criança que adolescente durante os anos 80. Embora muita coisa estivesse acontecendo de modo intenso, como citaste, tudo ainda era muito bem definido. Adultos eram adultos responsáveis, adolescentes eram adolescentes inconseqüentes, e crianças eram crianças inocentes. Mas como eu já falei antes, agora prefiro me referir ao passado como “não tão bons tempos aqueles”. Ajuda sempre a dar esperança de que tem algo melhor adiante, mesmo que não seja o que parece.

  • Hµ63Z
    nov 29, 20:44

    Ótimo texto, Karma… Bem lembrada a cena do “Terminator”... Hoje em dia prefiro me ver como na cena final do “E o vento levou…”, sob um carvalho dizendo que “De hoje em diante, tudo será melhor, e não deixarei que me tirem o que tenho!”

Comentátio: