Deprecated: Function set_magic_quotes_runtime() is deprecated in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php on line 14

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php:14) in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_misc.php on line 1548
Ocorreu um falha na seguinte tag: <txp:glx_if_comments_count operator="greater_than" value="0"> ->  Textpattern Warning: Tag desconhecida  on line 973
textpattern/publish.php:973 trigger_error()
processTags()
textpattern/publish.php:922 preg_replace_callback()
textpattern/lib/txplib_misc.php:1383 parse()
textpattern/publish.php:785 parse_form()
textpattern/publish.php:808 doArticle()
textpattern/publish.php:509 parseArticles()
textpattern/publish.php:963 article()
processTags()
textpattern/publish.php:922 preg_replace_callback()

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/lib/txplib_db.php:14) in /home/kharma/kharma.matilha.org/textpattern/publish.php on line 467
Estrada: Ciclos

Ciclos

Abr 25, 00:57

Sabemos quando ciclos se fecham quando recebemos certos sinais…
Vemos a boca da serpente se aproximando novamente para completar um ouroboro…
Sabemos que a lua se escondeu ou está cheia de novo…
“Continua gostando do sol, eu também vou caminhar na chuva.”

Every me and every you (tradução)
Placebo

A Cada Você e Eu

O amor tolo é providencial
Você fica perplexo, nossa paixão se consome
Meu coração é uma prostituta, seu corpo está dilacerado
Meu corpo está destruído, o seu está torto

Entalhe seu nome no meu braço
Ao invés de estressado eu fico aqui encantado
Porque não há mais nada a fazer
A cada eu e você

Amor tolo, uma prisão que eu escolho
Nenhuma outra prisão eu escolho ter
Um outro amor do qual eu abusava
Nenhuma circunstância justificaria

Na forma das coisas a vir
Veneno demais se soltou
Porque não há mais nada a fazer
A cada eu e você
A cada eu e você
A cada eu…

O amor tolo é conhecido por ser instável
Propenso a se agarrar e desperdiçar estas coisas
Perplexo, pelo amor de deus
Nunca houve tanto em jogo

Eu sirvo minha cabeça em um prato
É só o conforto, chamando tarde
Porque não há mais nada a fazer
A cada eu e você
A cada eu e você
A cada eu…

A cada eu e você
A cada eu…

Como os nus guiam os cegos
Eu sei que sou egoísta, sou insensível
Amor tolo, eu sempre acho
Alguém para machucar e deixar para trás.

Completamente sozinho no espaço e tempo
Não há nada aqui, mas o que há aqui é meu
Algo emprestado, algo triste
A cada eu e você
A cada eu e você
A cada eu…

A cada eu e você
A cada eu…

Comentátio: